quarta-feira, 13 de junho de 2012

Bolt Brasil e Gaz Games criam projeto interativo da Vale para o Dia Mundial do Meio Ambiente

De forma inovadora, criativa e interativa, a Bolt Brasil Comunicação Digital, a Panda e a Gaz Games desenvolveram uma ação de realidade aumentada para a Vale, com foco em sustentabilidade. O trabalho foi feito em conjunto entre o pessoal de Gaz Games, da Motion Graphic da Bolt e da Panda, que desenvolveu as concepções do estande e recebeu a demanda da Vale.




Localizado no BH Shopping, em Belo Horizonte (MG), o estande fez parte das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente e pode ser visitado até o dia 10 de junho (domingo). O objetivo foi apresentar de forma resumida as seis etapas por que passa o minério de ferro, da extração até a transformação em bens de consumo, sempre destacando o cuidado e a responsabilidade ambiental que a Vale tem em cada processo.

Para tornar essa apresentação mais atraente, as equipes da Bolt Brasil e da Gaz Games sugeriram o uso da realidade aumentada. “As pessoas que passeiam no shopping são convidadas a interagir com seis figuras que representam ‘O caminho do minério’. Assim que elas chegavam ao estande, recebiam um iPad. Ao apontar a câmera para as figuras no chão, através do visor do tablet, elas viam uma animação em 3D, com locução explicando cada processo”, explica o analista comercial da área de Motion Graphics da Bolt Brasil, Cristiano Zannini. 

Segundo o diretor de criação da Gaz Games, Ronaldo Gazel, a realidade aumentada é a junção perfeita da mídia impressa com a comunicação visual. “Usar a técnica nessa ação foi a melhor opção, pois era necessário explicar o processo de formar interessante, rápida e atraente. Com vídeos e panfletos não conseguiríamos alcançar com eficiência esse resultado. A realidade aumentada é a união do mundo online com o off-line, o que dá certa magia a essa comunicação”, afirma Ronaldo.

“Muitas vezes, vemos a utilização de realidade aumentada como um detalhe interessante, mas ainda pouco explorado e normalmente em locais com baixa iluminação, o que dificulta a compreensão de seu potencial. No caso do projeto da Vale tínhamos o controle da luminosidade e utilizamos o conteúdo rico da realidade aumentada para explicar de maneira audiovisual cada um dos processos. O que tornou a ação muito mais interessante”, completa Zannini.

Nenhum comentário:

Seguidores