ID 360 - 28 e 29 de setembro!

Telbrax investe R$ 1 milhão na implantação de tecnologia MPLS

Nenhum comentário
A Telbrax, empresa mineira de telecomunicações com soluções sob medida, acaba de investir cerca de R$1 milhão na implantação da tecnologia Multiprotocol Label Switching (MPLS) em sua infraestrutura. A nova solução permitirá oferecer serviços variados e de alta qualidade ao mercado corporativo, oferecendo maior escalabilidade e novas funcionalidades de roteamento. Desta forma, a empresa se coloca no mesmo nível técnico das principais operadoras nacionais e internacionais e iniciou o processo de expansão de sua área de atuação para São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo o diretor de operações da Telbrax, Carlos Ribeiro, o MPLS já é uma tecnologia consolidada dos dias de hoje. “Todas as grandes operadoras tem ofertas baseadas nessa tecnologia. A rede suporta serviços de VPN nível 2 ou nível 3, substituindo os tradicionais como circuitos dedicados, Frame Relay, ou até mesmo ATM”, revela. Ele ainda diz que a partir da implantação é possível operar tanto em escala regional, como para redes de porte nacional ou global.

O MPLS surgiu na virada do milênio para permitir que as operadoras consolidassem seus serviços em uma única estrutura, de forma eficiente e compatível com a tecnologia IP, utilizada na Internet. Como as redes de Telecom eram desenhadas para aplicações de voz e dados de baixa velocidade, não conseguiam atender a demanda crescente. A adoção do MPLS mudou o cenário, fazendo com que a mesma infraestrutura utilizada para atender a Internet pudesse transportar muitos outros serviços, simplificando a rede e otimizando os investimentos necessários.

A nova rede permite a expansão geográfica da empresa, estendendo os serviços ofertados no ambiente metropolitano para as redes de longa distância, de forma complementar a oferta Metro Ethernet, que já era suportada pela Telbrax desde 2008. “Com o crescimento da Telbrax para outros estados, que começou com as operações nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, o MPLS é a opção natural”, conclui Ribeiro.

Carlos Ribeiro, diretor de operações da Telbrax

Nenhum comentário :