ID 360 - 28 e 29 de setembro!

Governo de Minas incentiva empreendedorismo tecnológico através do projeto Startup Minas

Nenhum comentário

As iniciativas de pessoas físicas em favor do desenvolvimento de empresas de base tecnológica em Minas poderão receber incentivo financeiro por parte do Governo do Estado. Projeto de lei nesse sentido foi enviado, nesta terça-feira (5), pelo governador Antonio Anastasia, à Assembleia Legislativa, buscando fomentar o empreendedorismo no segmento e estimular a inovação tecnológica no ambiente produtivo, promovendo a agregação de valor na atividade econômica.

O projeto está vinculado ao Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), cujos objetivos são induzir a cultura de inovação em Minas Gerais, garantir um ambiente de negócios favorável ao empreendedorismo e incentivar a transformação de conhecimento em negócios intensivos em tecnologia, gerando empregos de qualidade, mantendo e atraindo talentos para o estado.

Na mensagem encaminhada à Assembleia Legislativa, o governador Antonio Anastasia destacou que, ao incentivar o empreendedorismo, a iniciativa viabilizará a criação do Startup Minas. Este é um projeto que está sendo formulado pelo governo mineiro, tendo por base a Política de Incentivo à Inovação e Promoção da Competitividade no Estado e o programa Estímulo ao Desenvolvimento Produtivo e à Inovação, ambos previstos no Programa Plurianual de Governo.

“Inspirado em iniciativa exitosa do governo chileno, o Startup Minas promoverá a transferência de conhecimentos e habilidades entre empreendedores globais e locais; aproximará os empreendedores mineiros dos polos mundiais de inovação; bem como apoiará o surgimento de casos de sucesso que tenham efeito demonstrativo e multiplicador”, explicou o governador, que pediu urgência na tramitação do mesmo.

Ao justificar sua proposta, Anastasia citou pesquisas revelando que a maioria dos jovens que estudam ou trabalham com tecnologia têm de duas a três ideias que consideram promissoras e que 40% deles querem abrir um negócio próprio nos próximos dois anos. Entretanto, segundo 44% dos entrevistados, a principal barreira para desenvolver seus projetos de negócios é a falta de recursos ou apoio financeiro.

“Frente aos desafios da economia do conhecimento, na qual Minas Gerais tem alto potencial de inserção, é necessário que as ideias promissoras encontrem espaço e recebam apoio para resultar em soluções inovadoras”, afirmou o governador.

Fonte

Nenhum comentário :