ID 360 - 28 e 29 de setembro!

BHTec tem espaço para nova empresa

Nenhum comentário


Empresas de base tecnológica que não puderam aproveitar a oportunidade de se instalar no edifício institucional do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTec), em funcionamento desde 16 de maio do ano passado, agora poderão se inscrever para ocupar um espaço de 189 metros quadrados disponível. Em virtude de uma realocação de uma das 15 empresas em operação no edifício, essa área do terceiro andar ficou disponível para um novo empreendimento. O prazo para responder a essa chamada pública, que terminaria em 19 de abril, foi prorrogado para 3 de maio.

"O que houve foi uma mudança de ocupação, no mesmo edifício, o que significa que teremos espaço para alguma outra empresa interessada em fazer parte do BHTec", informou o presidente da instituição, Ronaldo Pena. Segundo ele, em atendimento aos propósitos do parque tecnológico, os empreendimentos devem ter atividades baseadas no desenvolvimento de novos conhecimentos e tecnologias.

O outro requisito é a interação com universidades, centros tecnológicos e agências públicas de apoio à pesquisa no desenvolvimento de inovações. Essa condição é facilitada pela própria localização do prédio do BHTec, em área da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no bairro Engenho Nogueira. Também é necessário que a empresa atue de forma sustentável. Ou seja, que não gere riscos ambientais e que tenha planos de controle e tratamento de resíduos.

Conforme consta do regulamento disponível no site da entidade, a empresa selecionada deve apresentar um plano de trabalho com metas e cronograma de execução, para o prazo mínimo de três anos. Esse é o período previsto para o contrato de locação, com possibilidade de renovação. O valor do aluguel foi fixado em R$ 33 o metro quadrado. Considerando a área de 189 metros quadrados, o valor a ser pago será de R$ 6.237 mensais, além do rateio do condomínio.

As expectativas de Ronaldo Pena são positivas. "Não acompanho os valores de mercado, mas sabemos que os custos com a locação são atrativos", informou. Além das 15 empresas que atuam em diferentes setores (tecnologia, biotecnologia, comunicação, multimídia, engenharia, meio ambiente, bioquímico e farmacêutico), o edifício do BHTec abriga também a Associação Mineira de Empresas de Biotecnologia e Ciências da Vida (Ambiotec).

O BHTec é uma associação civil de direito privado, de caráter científico, tecnológico, educacional e cultural, sem fins lucrativos, fruto de uma parceria do governo de Minas, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e da UFMG. Conta com o apoio do Sebrae, Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Licitação - Está previsto para o final de maio e início de junho o lançamento do edital de licitação para a concessão, à iniciativa privada, do empreendimento imobiliário referente à Fase II do parque. Orçado em R$ 465 milhões, consiste na construção, operação e manutenção de cinco edifícios e um centro de convivência, formando um complexo de 207 mil metros quadrados de área construída. No último dia 22 de março foi realizada audiência pública, na qual quatro empreendedores apresentaram suas dúvidas e considerações. Na oportunidade, Ronaldo Pena informou que "alguns pontos poderiam ser flexibilizados". O prazo de concessão será de 28 anos.

Fonte: Andra Rocha - Diário do Comércio

Nenhum comentário :