ID 360 - 28 e 29 de setembro!

26/04: 3ª edição do TEDx Belo Horizonte

Nenhum comentário
A terceira edição do TEDxBeloHorizonte vem fazer parte das discussões sobre os limites da participação cidadã. Qual o alcance de um indivíduo na transformação de uma cidade? Como os processos de determinadas comunidades podem inspirar mudanças em esferas maiores? Diante das multidões que ocupam as ruas de várias cidades pelo mundo, é possível perceber algum consenso? Disposto a ser palco para a proliferação de perguntas similares, o TEDxBeloHorizonte irá reunir, no dia 26 de abril, palestrantes que apresentarão sua forma de lidar com essas questões no seu dia a dia. Uma exposição de ideias, projetos e realizações conectadas por um mesmo convite: Engaje-se!

O que é
TED, abreviação de Technology, Entertainment and Design, é hoje uma organização não governamental dos Estados Unidos que realiza conferências de até 18 minutos, as TEDTALKS, com o objetivo de disseminar ideias que fazem a diferença para o mundo e para a sociedade. Entre seus palestrantes estão nomes como Bill Clinton, Al Gore e Bill Gates, além de diversos ganhadores do Prêmio Nobel. Atualmente, suas ações incluem dois grandes eventos: o TED Conference e o TED Global, além do premiado site TED Talks (www.ted.com), do projeto Open Translation Project (traduções para diversas línguas), do Prêmio TED, dos programas TED Fellows e dos TEDx (versões locais do evento).

O TEDxBeloHorizonte é realizado pelo Instituto Artivisão – uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) nas instâncias estadual e federal –, que atua na execução e difusão de projetos socioculturais e educativos. O evento já promoveu 17 palestras nos últimos dois anos, assistidas presencialmente por 800 convidados e exibidas em tempo real para mais de 11 mil internautas ao redor do globo.

Palestrantes:

 HÉLIO MATTAR - Obsolescência programada é um fenômeno industrial e mercadológico datado da década de 30, quando produtores de lâmpadas decidem deliberadamente desenvolver, fabricar e distribuir produtos que se tornarão obsoletos ou não-funcionais num curto espaço de tempo, obrigando o consumidor a comprar novos produtos antes do que ocorria anteriormente. Hélio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu de Consumo Consciente, aponta as consequências de um processo econômico financeiro que visa unilateralmente ao lucro, sem levar em conta o seu impacto sobre o esgotamento de recursos naturais e, ao mesmo tempo, prejudicando os consumidores.

HILTON LACERDA - Fazer cinema no Brasil é, por si só, um ato de resistência. Realizar filmes fora do eixo Rio-São Paulo é ainda mais heroico. Abordar temáticas não convencionais, polêmicas ou socioculturais torna-se um ato de fé. O pernambucano Hilton Lacerda, roteirista de filmes como Baile Perfumado, Amarelo Manga, Febre do Rato e A Festa da Menina Morta, além de diretor do documentário Cartola, Música para os Olhos e, mais recentemente, do filme Tatuagem, discute os rumos da indústria cinematográfica no Brasil.

RICARDO TATESUZI - Existem poucas empresas que dominam a produção de grãos transgênicos no país. O que aconteceria se o Brasil não incentivasse a pesquisa de sementes não transgênicas? Quais são os mitos e verdades por trás da produção e consumo de grãos geneticamente modificados? Essas e outras questões serão problematizadas por Ricardo Tatesuzi, presidente da Associação Brasileira de Produtores de Grãos Não Geneticamente Modificados (Abrange).

BRUNO FIGUEIREDO - Cofundador do coletivo de arte-ativismo “Nós, Temporário”, o fotojornalista Bruno Figueiredo propõe a evolução do jornalismo opinativo, iniciada pelo jornal Binômio, na década de 50, para uma cobertura jornalística protagonista, que participa ativamente das causas sociais e se transforma em ferramenta cidadã de mobilização e transformação da sociedade.

JULIANA BARRETO - Existem, na história da arte, inúmeros registros de artistas que foram afetados pela loucura, mas há também casos em que é a insanidade o importante vetor nos processos criativos. Sabendo dessa importância, em sua palestra, Juliana Barreto, atriz, pedagoga e fundadora do Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados, ressignifica limites e propõe, a partir da investigação cênica, discussões acerca dos tratamentos e da inserção social de pacientes portadores de sofrimento mental.

SANTIAGO DEL HIERRO - A década de 1990 viu florescer o sonho de integração da América do Sul em uma série de obras de infraestrutura. Uma delas passava por conectar o Atlântico ao Pacífico através de rodovias, ferrovias e hidrovias. Contudo, o projeto parece nunca ter dado a devida atenção aos impactos desses empreendimentos nas comunidades diretamente atingidas pelas obras. O arquiteto equatoriano Santiago del Hierro tenta reescrever essa história perguntando: é possível conciliar o desenvolvimento e preservação?

ZAHIRA ASMAL - Como se preparar para um evento do porte de uma Copa do Mundo? Que processos e resultados podem ser medidos a partir de sua realização? Qual o impacto nas cidades sedes? Em 2009 Zahira Asmal fundou a Designing_Southafrica, uma plataforma de pesquisa urbana para mensurar o impacto da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul. Hoje, também diretora da Designing_Brasil, ela compartilha a experiência vivida por seu país de origem e oferece um panorama do que podemos esperar para junho de 2014.

Tarifa Zero é um projeto de política pública que pretende democratizar o acesso ao transporte público sem a cobrança ao usuário final, mas a partir do orçamento público. Consiste na ideia de que o transporte coletivo é um direito e, como os demais serviços públicos essenciais, deve ser oferecido para todos os cidadãos, sem distinções de qualquer natureza. O coletivo Tarifa Zero BH nasceu nas jornadas de junho de 2013 e faz parte de um movimento internacional pelo transporte como direito. Exemplos de cidades com Tarifa Zero incluem Tallinn, capital da Estônia.

THIAGO MONGE (MONGE MC) - Uma das faces mais expressivas da cultura Hip Hop em Minas Gerais, o Duelo de MCs completa – ou completaria – em 2014, 7 anos de ocupação do centro da cidade. Representante exemplar dos conflitos centro-periferia, o movimento amadureceu de uma organização informal de amigos para o coletivo Família de Rua, dedicando-se a compreender e resolver o labirinto burocrático e operacional explicitamente incapaz de lidar com a espontaneidade do grupo. O MC Thiago Monge, um dos fundadores do Família, conta a história do movimento e os desafios enfrentados para que ele sobreviva.

Local: CINE THEATRO BRASIL VALLOUREC
Rua dos Carijós, 258 - Centro - Belo Horizonte / MG

Mais informações: http://tedxbelohorizonte.com.br/ (inscrições já encerradas, infelizmente!)

Nenhum comentário :