ID 360 - 28 e 29 de setembro!

Jogo permite que deputados sejam escalados em time de futebol

Nenhum comentário


Com objetivo de auxiliar eleitores que buscam deputados para votar, mineiros desenvolveram o fantasy-game Política Esporte Clube, que mistura futebol e cidadania. Usando dados da Câmara dos Deputados e Tribunal Superior Eleitoral, o jogo permite escalar um time de futebol composto por parlamentares.

As pontuações das equipes são baseadas em uma análise quantitativa dos principais índices de contribuição dos parlamentares na cena política nacional. Presenças nas sessões, proposições realizadas, gastos com gabinetes e votações realizadas são alguns dos itens considerados pelo tratamento de informações feito automaticamente pelo jogo. Para ter maior competitividade entre os times criados no site, um ranking nacional é atualizado semanalmente com o nome dos times e suas respectivas pontuações.

Para participar do Política Esporte Clube, basta preencher um rápido cadastro e eleger quatro deputados que vão compor o seu time. Como um campeonato de futebol, o PEC tem rodadas semanais que definem as classificações dos times.

O Política Esporte Clube explora o poder cognitivo dos jogos e possibilita que qualquer pessoa saiba sobre a atuação dos parlamentares enquanto joga. Portanto, o jogo ganha relevância social pela importância do conhecimento relacionado às atividades dos deputados por parte dos cidadãos.

Assim como aqueles que buscam opções de voto para as eleições de 2014, os próprios candidatos que já atuam na Câmara dos Deputados poderão fazer uso do jogo para obter uma nova visualização das atividades parlamentares e sobre a interação que os cidadãos/jogadores têm feito através dos times de futebol.

Dados abertos e premiação nacional
Além de servir à sociedade civil, o Política Esporte Clube também chamou atenção de governantes. O Política Esporte Clube recebeu um reconhecimento nacional vencendo o "1º Desafio Participa.BR". O concurso, promovido pela Secretaria-Geral da Presidência da República, teve como objetivo construir um banco de ideias para aplicativos que materializem um espaço de participação social.

Todo o site do jogo é alimentado com dados abertos, publicados pela própria Câmara dos Deputados. “Acreditamos que a política de abertura de dados seja fundamental para a ampliação da participação social também nas novas mídias”, afirmam os integrantes da equipe do jogo.

Quem faz o “Política Futebol Clube”
O projeto conta com uma equipe de Belo Horizonte. Conheça o perfil de quem colabora com o projeto:

Daniel Silva é formado em Ciências Econômicas, é pós graduado em Economia pela UFMG. Atualmente trabalha no Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas como analista de regras de negócio no Núcleo de Análise, Avaliação e Informação.

Mário Mol é formado em Ciência da Computação, é pós graduado em Engenharia de Software e tem MBA em Gestão de Projetos. Atualmente trabalha no Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas como desenvolvedor do Núcleo de Sistemas e Gestão.

Raquel Camargo é formada em jornalismo, é mestre em Estudos de Linguagens. Atuou em projetos de inovação aberta no Governo de Minas e hoje trabalha como diretora da empresa Lhama.me.


Nenhum comentário :