ID 360 - 28 e 29 de setembro!

27/07: Luana Simonini, da MaxMilhas, é a próxima convidada do CreativeMornings

Nenhum comentário
Quem deseja começar um negócio, inevitavelmente terá que enfrentar uma desafiadora batalha para conquistar seu espaço no mercado, sobretudo em tempos de crise. Pensando nisso, a próxima edição do CreativeMorningsBH aborda um tema bem propício: “Survival”.  A convidada da vez, a coordenadora de conteúdo da Max Milhas, Luana Simonini, vai compartilhar as experiências e desafios que a empresa encara para crescer de forma exponencial no mercado, utilizando a estratégia de “bootstrapping”. As inscrições gratuitas para o evento podem ser feitas nesta quinta (20), a partir das 11 horas, pelo site: https://creativemornings.com/talks/luana-simonini. O evento ocorre no dia 27 de julho, no Guaja Café Coworking (Avenida Afonso Pena, 2881), a partir das 8h30.

Os custos para viajar de avião nem sempre estão ao alcance de todos. Enquanto o americano viaja duas vezes por ano, o brasileiro faz uma viagem a cada quatro anos. Por outro lado, um levantamento realizado pelo Banco Central mostra que no país temos um desperdício considerável de milhas aéreas, cerca de 17% dos pontos gerados são perdidos por falta de uso, enquanto milhares de pessoas deixam de viajar.

Para aproximar as duas realidades, em 2013, o empreendedor Max Oliveira criou em Belo Horizonte uma plataforma online que oferece passagens com desconto emitidas pelas milhas de quem deseja vender. A simples ideia surgiu da dor do próprio fundador. Ele queria visitar a namorada, atual esposa, mas se deparou com um aumento repentino da passagem que buscava. Ao perceber que a variação não acontecia com a passagem emitida por milhas, pensou que poderia ligar para seus amigos, parentes, qualquer um que pudesse vender milhas para ele. No final, não fez a viagem, mas teve a ideia do seu grande negócio, que só em 2016 transacionou R$ 100 milhões.

Desde a sua fundação, a MaxMilhas aposta no “bootstrapping”, uma estratégia de crescimento que não conta com aporte de investidores-anjo ou fundos de investimentos, mas somente com recursos próprios. O caminho escolhido tem garantido à empresa um crescimento exponencial ao longo de seus quase cinco anos, mas ao mesmo tempo imposto grandes desafios. “Criamos um novo segmento no mercado aéreo e, como consequência, enfrentamos desafios desde o seu nascimento. Acreditamos que as pessoas merecem viajar mais e sabemos o quanto o preço é ponto crítico. No entanto, a nossa relação com nossos clientes não pode ser pautada apenas em economia e desconto. Quando as pessoas entendem e reconhecem o propósito por trás da marca estabelecem uma relação afetuosa e é isso que buscamos. Chegamos para solucionar um problema presente e constante e queremos que nossos clientes sejam também nossos aliados para levantar essa bandeira”, relata Luana Simonini.

Outros desafios destacados pela coordenadora de conteúdo estão relacionados em fortalecer a relação sensível com as companhias aéreas e programas de fidelidade, amadurecer o mercado de pontos, fortalecer o discurso da empresa pelo propósito e manter o atendimento de excelência, uma das premissas do bootstrapping.

Sobrevivendo no mercado 
De acordo com Luana, quando uma nova empresa surge com um novo modelo de negócio, ela precisa trabalhar em dobro se quiser sobreviver. “Manter uma empresa e colocá-la em crescimento sem investimento externo (bootstrapping), como no caso da MaxMilhas, exige alguns princípios para quem deseja passar do estágio de sobrevivência. Ao longo da minha apresentação no CreativeMornings vou passar por alguns desses princípios, citando exemplos e erros – afinal, crescer também é errar – e mostrar como o trabalho de marca, dentro e fora, também é uma questão de sobrevivência”, pontua.

Para sobreviver no mercado, Luana ressalta que é preciso ter um propósito muito claro e foco no problema do cliente. “Em meio à crise, tornamos possível muitas viagens acontecerem. Ninguém quer deixar de viajar, o que as pessoas querem é uma saída para não gastarem tanto. Portanto, é necessário reconhecer o real problema das pessoas. Nosso objetivo é democratizar passagens aéreas, possibilitando experiências, encontros e histórias”, conclui.

Sobre a MaxMilhas
Lançada em 2013, a MaxMilhas é uma empresa que vende passagens econômicas emitidas pelas milhas de quem deseja vender. Sediada em Belo Horizonte-MG, a empresa tem como objetivo fazer com que as pessoas vivam mais experiências de viagem. Vencedora do prêmio Info Start 2013 como Startup do ano, juntou-se em 2014 ao Programa Start-Up Brasil (iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação), sendo reconhecida como a maior startup do programa e, em 2015, foi listada entre as 15 empresas mais inovadoras pela Exame.com. Em 2016, a excelência do seu atendimento foi reconhecida pelo Prêmio Experiência do Consumidor, categoria Cliente Promotor, promovido pela TrackSale. Em 2017, integra a lista de empresas brasileiras aprovadas pelo programa da Endeavor.

CreativeMornings BH 
Nascido em Nova York, em 2008, o CreativeMornings é um evento global, que ocorre em mais de 150 cidades, com o intuito de promover um encontro entre profissionais representantes da economia criativa e pessoas que trabalhem ou gostem de design, artes, tecnologia e empreendedorismo. Em Belo Horizonte a iniciativa é organizada pelos publicitários Leandro Alvarenga, Diego Rezende e Pedro Raslan. O evento é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte (Fundação Municipal de Cultura).

Serviço
CreativeMornings BH 2017
Convidada: Luana Simonini | Coordenadora de conteúdo da MaxMilhas
Tema: “Survival”
Data: 27 de julho (quinta-feira)
Horário: a partir das 8h30
Local: Guaja Café Coworking | Avenida Afonso Pena, 2881
INSCRIÇÕES
A partir das 11 horas, desta quinta-feira (20 de julho), pelo site oficial:
https://creativemornings.com/talks/luana-simonini
PROGRAMAÇÃO GRATUITA

Nenhum comentário :