ID 360 - 28 e 29 de setembro!

MWM Academy #2: A invisível mão que impulsiona o marketing digital

Nenhum comentário

Não é raro vermos um produto “dando certo na internet”. O que não sabemos ao certo é o porquê desse sucesso quase que repentino. Essa mão invisível tem nome e vez nos dias atuais: marketing digital. O processo de concepção de um produto ou serviço nada mais é que a primeira etapa dessa gestação. Se antes essa fase era fundamental para garantia do sucesso de uma marca, hoje é somente um dos processos iniciais que consiste em pensar no segmento a ser atingido.

O Google, empresa espelhada e invejada em todo o mundo, classifica o marketing digital como processo fundamental para garantia do sucesso da marca, consequentemente das vendas. Essa classificação é destrinchada em algumas etapas que são: see, think, do, care.  See consiste em entender a segmentação e os anseios do público, dando a ele informações necessárias para que entenda a sua marca e um dia possa se tornar um consumidor. Essa troca de dados se dá predominantemente por meio das redes sociais.

No estágio Think, já um pouco avançado, o consumidor já foi picado pela mosca azul do consumo e a partir daí já realiza buscas mais assertivas sobre o produto ou serviços vendidos. As informações repassadas nessa fase nem sempre são feitas a lá “Ricardo Eletro”, ou seja, de um jeito direto, incisivo e objetivo, mas levam o internauta a pensar, “porque não ter esse produto”?  No Do já estamos na cara do gol, pois já existe a decisão, o motivo real para se comprar. Finalizamos com o Care, etapa que o consumidor se sente especial, diferenciado, afinal, a marca dialoga com ele e pensa nos seus anseios. O resultado é a compra certa e a fidelização do cliente.

Pensar o marketing digital parece fácil, mas na verdade exige boa observação e investimento. Ao que parece, as empresas atuais têm investido cada vez mais na mensuração de métricas, adwords e demais ferramentas que identifiquem o que o público quer e na hora que ele quer. Um exemplo claro disso é o Google Glass que, apesar de ainda não ser alvo de consumo dos brasileiros, boa parte já sabe descrever suas funções.

A inserção das empresas nas redes sociais e o avanço da comunicação via plataformas 2.0 sinalizam que cada vez mais a mão invisível que movimenta o marketing digital está crescendo. Não basta ter um site, fanpage, twitter, youtube se você não se propõe a dialogar e entender o que o consumidor precisa. Hoje o grande desafio é pensarmos “mobile”.

O alto volume de informação nos faz sempre querer mais, seja um produto, seja uma viagem, ou até mesmo o status de se autopromover nas redes sociais. Vence quem se divulga melhor, mais rápido e no melhor formato. Se você está lendo isso agora, com certeza já foi contaminado por algumas dessas correntes e por isso fica a pergunta: E ai, está preparado para o universo mobile e para o marketing digital? Sinceramente espero que a sua resposta seja sim!

Cintia Rezende
Jornalista e Assessora de Comunicação. Atualmente é estudante da UNA, no MBA de Comunicação Digital e Mídias Sociais.

----------

Este artigo faz parte da série em parceria com professores de cursos de comunicação e marketing em Minas Gerais. É o MWM Academy. Como funciona? Alunos de cursos ou disciplinas afins produzem textos a partir de atividades em sala de aula e, à critério do professor (ou do próprio aluno ou grupo, se assim preferir), enviam para ser publicados no blog. Quer escrever para o blog? Saiba como.

Nenhum comentário :