Patrocínio

O que vi na Finit | Campus Party 2016 - Parte 3

Nenhum comentário

Leia a parte 1 e a parte 2.

O que dizer do evento? Simplesmente uma das minhas maiores experiências com inovação e tecnologia. E olha que nem fiquei os cinco dias nem acampei (promessa para o ano que vem). Meu sábado na Finit | Campus Party começou cedo. Visitei diversas estações de trabalho na parte da manhã, vi muita coisa bacana acontecendo ali. Muitos na expectativa para o Demoday do SEED (uma espécie de aula de encerramento da turma) e a grande maioria aguardando a tão aclamada palestra de Bruce Dickinson, que além de empreendedor, canta numa tal banda de rock chamada Iron Maiden...rs

Preferi assistir a palestra sem tradução simultânea (havia poucos fones e queria testar meu inglês). Digamos que entendi uns 60 a 70% do que foi falado. Cerca de uma hora antes da palestra a turma já começou a se juntar em frente ao palco principal (a palestra começou com mais de meia hora de atraso). Quando Bruce chegou, claro, foi ovacionado. Às vezes parecia que estava num show do Iron Maiden devido ao tanto de gente com camisa da banda.

Bruce
Simpatia pura o cara. Falou sobre o panorama da música diante das novas tecnologias e comparou com pornografia. "Você tem de graça na internet, mas ao vivo tem que pagar", brincou. Tirou do bolso um Nokia 5120, que diz usar, afirmando que quer ter a própria vida dele, não quer dar pra ninguém. "Por isso não tenho Apple", disse, arrancando risos da plateia. Também comentou sobre a resolutividade das coisas. "Tem coisa que não precisa mandar e-mail no trabalho, vai demorar muito mais. É preferível pegar o telefone e ligar ou conversar pessoalmente. Falta isso hoje em dia", sentenciou (foi mais ou menos isso que eu entendi).

Basicamente Bruce falou da importância de se fazer o que gosta, empreender nisso. Ele, por exemplo, gosta de música. Montou uma banda. Gosta de aviões. Aprendeu a pilotar e tem sua própria empresa de aviação. Também gosta de cerveja, inclusive fabricar. Também tem sua própria marca de cervejas.

Ao final da palestra, anunciou o jogo "Legacy of the Beast", que será lançado em breve, e abriu para (poucas) perguntas. Um dos privilegiados - interessante dizer que todos eles, pelo menos uns 7 ou 8, antes da pergunta, diziam o quanto amavam o cantor - perguntou como ele tem tempo pra fazer tanta coisa. Ele brincou dizendo que é um "replicante" (do filme Minority Report), que várias cópias dele estão por aí fazendo outras coisas.




Demoday
O evento atrasou um pouco em função da palestra do convidado internacional que, além de falar para o público da Campus Party, depois deu uma palestra exclusiva para um seleto grupo de integrantes do Governo de Minas, das empresas parceiras e de alguns participantes do SEED (um de cada startup presente).

Depois de entrevistar o subsecretário de Ciência e Tecnologia Leo Dias (na quarta) e o secretário Miguel Correa (na sexta), desta vez conversei com o Jaderson Trindade, responsável direto pelo SEED (desde sua primeira edição, em 2013). Ele me contou que não somente as startups do SEED participaram da Arena de Negócios, mas também aquelas ligadas a outros programas de aceleração como Lemonade, Limoeiro, Bio Startup Lab, Techmall, Acelera MGTi, San Pedro Valley, e outros. "Aqui está todo o ecossistema de startups de Minas Gerais", comentou. Outras startups já aceleradas anteriormente também participaram como a Aceita Fácil, Blulux e Criativar.

Para participar do Demoday foram selecionadas as sete startups que melhor se desenvolveram nessa rodada do SEED. Apresentaram seus pitches a Melhor Câmbio, Bynd, Exchange, Beer or Coffee, Lett, Cotexo e Even3. "É como se fosse uma graduação. Seria dia 14 de dezembro mas resolvemos antecipar o evento para aproveitar a Finit", disse Jaderson.

Antes do início dos pitches, o subsecretário Leo Dias apresentou um breve histórico do SEED, não se furtando em mencionar a interrupção do programa no início do atual governo. "O programa tinha data para acabar e não sabíamos direito do que se tratava. Graças ao empenho e a cobrança do ecossistema, pudemos voltar com o SEED, dessa vez na Secretaria de Ciência e Tecnologia", falou Dias.

Conversei ainda com Fabrício Massula, da Lett, uma das startups selecionadas para se apresentar no Demoday. "Nesses meses de SEED a gente cresceu em termos de faturamento, de modelo de negócio bem mais definido e também no número de pessoas que tem colaborado conosco. A gente dobrou o número de pessoas na equipe e crescemos também em contatos. Conhecemos muita gente, investidores. Tem sido uma experiência bem legal", conta Massula. Sobre o futuro da Lett, ele sentencia como um autêntico empreendedor de startup: "o céu é o limite!"

Vamos às fotos!

Palestra da presidente do Gavea Angels, Camila Farani, na sexta






A ala dos vídeogames continuou bastante disputada no sábado, com direito a torcidas e gritos de guerra quando alguma equipe vencia.

Entrada da área de camping, onde ficavam as barracas.

Flip charts com as startups participantes. Informações básicas e localização para ajudar possíveis investidores.

Uma das startups apresenta seu projeto na Arena de Negócios.

Palco do Demoday SEED

Um dos sócios de uma startup participante do Demoday grava um vídeo antes da apresentação.

Palestra sobre o Circuito RP

Cartão do MWM no mural da Arena de Negócios.

Público já aguardava uma hora antes da palestra de Bruce Dickinson

Um dos dois pontos de "Just Dance" da Campus Party. Sempre cheios.

Às vezes parecia que estava num show do Iron Maiden devido a quantidade de pessoas com camisa da banda.

Robozinha convidando pra palestra.

Atrás do palco do Demoday SEED, um almoço era servido só para convidados do governo e das empresas apoiadoras do evento.

Um pouquinho de enrolação dos organizadores da Campus Party antes da chegada de Bruce Dickinson.

Enfim, chega o ídolo!

Bruce fala da importância de se trabalhar no que se gosta.

A banda tem seu próprio avião. Bruce é piloto.

Bruce também tem uma empresa de leasing de aeronaves. 

Ele também fabrica cerveja!

Disse que em breve vai lançar um videogame.

Todos que perguntaram, antes declaravam seu amor ao ídolo.

Chamei pra briga ;-p

Demonstração de inteligência artificial na Campus Party

Aluno do curso de Produção Gráfica 3D da Fumec pouco antes de demonstração de software que captura movimento humano.

Eu com a Roberta Vasconcelos, ex-Tysdo e atual Beer of Coffee, uma das startups do SEED.

Bruce Dickinson palestra separadamente para seleto grupo do governo e startups.

Palestra sobre criatividade e empreendedorismo na música.

Aguardando o início do Demoday SEED.

Fabrício Massula (direita) e o sócio, preparados para o pitch.

Subsecretário Leo Dias conta breve histórico do SEED.

Última foto antes de deixar o Expominas. Até ano que vem (produção já garantiu segunda edição da Campus Party em BH em 2017 e convidou para a Campus Pary Brasil, em janeiro, em São Paulo).

Nenhum comentário :